Saque FGTS 2022: 5 dicas para você usá-lo com inteligência financeira!

O trabalhador brasileiro ganhou uma ótima notícia para a vida financeira na última semana. Em comunicado publicado no Diário Oficial da União, o Governo anunciou a liberação de uma nova modalidade de saque no FGTS. Dessa vez, será possível sacar até R$ 1 mil, em rodadas de liberação que terão início em abril.  

Sabendo das dúvidas de muitas pessoas em relação a finanças, resolvemos separar 5 dicas para ajudar a pensar o que fazer com o saque FGTS e usá-lo com inteligência financeira.  

Ao final, ainda explicamos como será o saque e as datas estipuladas para que você fique por dentro do assunto e possa realizar o seu saque!   

Siga com a gente e confira as dicas!   

Saque FGTS
Governo liberou uma rodada extraordinária de saques do FGTS (Imagem: Divulgação)

Dica 1 – Renegocie e quite as suas dívidas

Primeiramente, vamos falar com as pessoas que estão endividadas. Afinal, quem possui dívidas está totalmente no sentido oposto de uma boa saúde financeira. Por isso, precisa agir o quanto antes para dar uma virada no rumo das finanças.  

Portanto, se esse for o seu caso, a primeira atitude que você deve tomar ao sacar os seus R$1.000 é quitar parte das suas dívidas ou negociá-las com o credor. 

Para quem possui grandes dívidas, obviamente mil reais não resolverão todo o problema. Entretanto, qualquer ajuda é válida no objetivo de quitar todas as obrigações financeiras.  

Portanto, você pode usar esse dinheiro para quitar ao menos uma dívida menor e mais persistente. Com isso, esse dinheiro já vai te ajudar a frear um pouco a bola de neve. 

A grande sacada dessa atitude, entretanto, está na questão mental. Afinal, se você possui um comportamento enraizado de usar qualquer dinheiro que entra na conta para realizar novas compras, esse saque do FGTS será mais um incentivo para gastos que vão arruinar as suas finanças no longo prazo. 

Saque FGTS: use para quitar dívidas
Aproveite o saque do FGTS para direcionar para as dívidas (Foto: Pixabay)

Por isso, use o saque do FGTS como um incentivo e ponto de partida para começar a quitar as suas dívidas e dar uma reviravolta na sua saúde financeira!   

Dica 2 – Aporte em sua reserva de emergência

Se você já está um passo à frente na sua saúde financeira e se encontra no processo de construir a sua reserva de emergência, usar o saque para completar o seu aporte do mês pode ser uma ótima opção! 

Use esses R$1.000 para colocar em sua reserva de emergência. Com isso, você ganha mais tranquilidade em suas finanças e vai estar mais preparado para possíveis imprevistos.  

Podemos ir além. Com a reserva de emergência construída com maior velocidade, você já poderá antecipar a sua entrada no mundo dos investimentos e aproveitar a maravilha dos juros compostos com antecedência. 

Tá legal, mas o que é reserva de emergência? 

Se você ainda não sabe o que é uma reserva de emergência, fique tranquilo! A gente te explica brevemente. 

A reserva de emergência é um montante de dinheiro que você guarda para possíveis imprevistos em sua vida. Exemplo: uma perda de emprego, questões de saúde ou até mesmo acidentes do dia a dia, como bater o carro ou estourar um cano em casa.  

O ideal é que esse montante seja um total de 6 a 12 meses dos seus custos mensais e esteja aplicado em um investimento de alta liquidez, ou seja, que você consiga sacar de forma imediata. 

Mas que tipos de investimentos seriam esses?  

Podemos citar, por exemplo, os CDBs de liquidez diária dos bancos; o Tesouro Selic; contas correntes com rendimento, como é o caso da Nu Conta.  

O importante é que você deixe em investimentos com liquidez imediata e que rendam pelo menos 100% do CDI.  

Por fim, vale ressaltar também para que você sempre confirme a qualidade do emissor dos títulos antes de investir. Afinal, para a sua reserva de emergência você precisa encontrar um investimento que lhe dê segurança e liquidez. Nesse caso, a rentabilidade não é a prioridade.  

Dica 3 – Invista!

Se você não tem dívidas e já tem a sua reserva de emergência formada, o destino consciente dos R$1.000 é ainda mais fácil: insira o valor no seu próximo aporte em investimentos.  

Talvez você não saiba, mas o dinheiro que está no FGTS tem um rendimento de 3% ao ano + Distribuição de Resultados do FGTS — no ano passado, esse montante acrescentou 1,92% no ano.  

De qualquer forma, com a taxa Selic em alta, o FGTS acaba perdendo até mesmo para a poupança! 

Portanto, não perca a oportunidade de sacar esse dinheiro de maneira alguma! 

Pegue o montante e use para colocar em investimentos com maior rentabilidade. Falaremos brevemente de alguns deles.

Saque fgts: use para investir
Faça um novo aporte nos investimentos e movimente a bola de neve dos juros compostos (Foto: Pixabay)

Renda Fixa 

Os investimentos em renda fixa têm seus rendimentos atrelados à variação da taxa Selic, que é a taxa básica de juros da economia. Atualmente, ela está em 11,75%.  

Portanto, basicamente todas as opções de investimentos de qualidade em renda fixa vão oferecer uma taxa maior que o FGTS, até mesmo aqueles de liquidez diária que você usa para a sua reserva de emergência. 

Portanto, mesmo se você tem um perfil ultraconservador, é possível garantir uma rentabilidade atrativa ao sacar os R$ 1 mil e aplicar em investimentos de renda fixa. 

Aqui podemos citar os CDBs, LCIs e as opções de títulos que estão no Tesouro Direto. Até mesmo as LCAs, que geralmente possuem um investimento mínimo de R$ 1 mil, podem entrar nessa lista.  

Avalie bem as opções que você encontrar e escolha sabiamente onde colocar o dinheiro.  

Renda Variável 

Se na renda fixa, que possui investimentos com menos risco, é possível conseguir uma rentabilidade mais atrativa, na renda variável as oportunidades de longo prazo são ainda maiores.  

Aqui entram os fundos imobiliários, ações, ETFs e até mesmo as criptomoedas.  

Mesmo se você ainda é um investidor iniciante, o valor de R$ 1 mil é um montante bastante atrativo para começar no mundo dos investimentos.  

Portanto, você pode aproveitar o incentivo do saque para iniciar os seus investimentos em renda variável. Você, inclusive, já pode começar de forma diversificada, já que o valor de mil reais permite comprar diversos ativos de diferentes classes.  

Já se você tem uma maior experiência nos investimentos, então nem precisamos falar muito. Os R$1.000 são uma surpresa boa para potencializar ainda mais a carteira de ativos.  

Dica 4 – Empreenda

É claro que R$ 1 mil não é um valor que vai te fazer começar um grande empreendimento. No entanto, ele pode ser um ponto de partida para você iniciar a sua trilha de sucesso no empreendedorismo.  

Não necessariamente você precisa abrir uma empresa com esse valor. O montante pode ser aquele dinheiro que faltava para você comprar um equipamento que vai te ajudar a fazer uma renda extra. Ou até mesmo ser um valor para completar as economias que você já vem fazendo para iniciar o seu negócio. 

Todos os grandes empreendimentos começaram pequeno e foram escalando ao longo do tempo. Portanto, você pode utilizar o seu saque do FGTS para começar a trilhar o caminho.  

Além do mais, toda pessoa que aspira ser empreendedor sabe o poder da escala.  

Portanto, esse montante pode ser o valor que vai te incentivar a vender os seus primeiros produtos ou serviços e virar uma bola de neve lá na frente com a rentabilidade e aquisição de novos insumos para o seu negócio.  

Dica 5 – Invista em sua educação

A dica de número 5 é que você use esses R$1.000 para investir na sua educação.  

É a educação que vai te fazer ser um profissional ou empreendedor mais qualificado.  

Como já dizia o polímata Benjamin Franklin: “Investir em conhecimento rende sempre os melhores juros”. 

E o mais interessante é que, atualmente, levando em conta o avanço da tecnologia e a maior escala do conhecimento, está cada vez mais barato investir em educação de qualidade. 

Com os R$ 1 mil do saque do FGTS é possível adquirir um ou até mais de um curso de qualidade para agregar ao seu desenvolvimento pessoal e profissional.

Assine a Finclass e aprenda a cuidar dos seus investimentos do básico ao avançado (Foto: Reprodução/Finclass)

Uma dessas opções, inclusive, é a nossa Finclass, que sai por apenas R$39,90 por mês. Com um investimento baixo, é possível potencializar o seu conhecimento sobre como investir com a ajuda de professores qualificados. Isso vai te fazer ganhar ainda mais futuramente com todos os ensinamentos adquiridos nas aulas.    

Portanto, seja um curso sobre educação financeira ou um profissionalizante da sua área de atuação, o dinheiro do saque do FGTS pode te ajudar a evoluir intelectualmente e profissionalmente.  

Aproveite para usá-lo com esse objetivo! 

Como vai funcionar o saque do FGTS

Caso você não tenha visto os detalhes do saque do FGTS, vamos resumir brevemente os detalhes nesse tópico para que você fique por dentro de como sacar e usufruir do dinheiro de forma produtiva. 

Os saques de R$ 1 mil serão liberados para todos os trabalhadores que tenham saldo em conta. Obviamente, caso você possua uma quantia menor que os mil reais, esse valor será o seu limite de saque. 

Assim como acontece com o saque aniversário, esse saque extraordinário será separado de acordo com o mês de nascimento de cada pessoa. Confira as datas na tabela abaixo: 

Saque FGTS Extraordinario - tabela
Tabela de datas do saque extraordinário do FGTS (Foto: Divulgação/Caixa)

A movimentação do saque pode ser feita por meio do aplicativo Caixa Tem. Na data estipulada, esse dinheiro será colocado em sua conta criada pela Caixa (caso você ainda não tenha, ela será criada automaticamente). 

A partir desse momento, você está liberado para movimentar a conta e transferir o dinheiro para fazer uso da melhor maneira. 

O aplicativo está disponível tanto para os sistemas Android quanto para iOS.  

Simples e fácil, não é mesmo? 

Portanto, não deixe de realizar o saque do FGTS e aproveite para fazer bom uso dele, seja usando em suas finanças ou para alavancar a sua vida profissional!  

E caso queira melhorar a sua mentalidade de investimentos, aproveite para assinar a Finclass e conferir uma aula especial relacionada com esse tema. 

Trata-se da aula de Vieses Comportamentais, conduzida por João Luiz Braga, experiente gestor de fundos de renda variável no mercado financeiro. 

Finclass João Braga
João Braga na Finclass de Vieses Comportamentais (Foto: Acervo/Finclass)

Nela, o profissional com mais de 15 anos de experiência fala com mais detalhes sobre alguns vieses comportamentais que impactam nas nossas tomadas de decisões sobre investimentos.  

Assine já e confira essa e outras aulas!   

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Related Posts